O Clã que não para de crescer no Gamegol agora no Soccer Fun!!! Rumo ao topo sempre foi o objetivo dos Spartanos THIS IS SPARTA!!!


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Conheça o Jogador

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Conheça o Jogador em Sab Abr 03, 2010 3:09 pm

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
Galera... darei destaque nesse tópico às revelações no mundo da bola...

Hoje são 2 escolhidos:

Lukaku: o Drogba belga



Nome completo:
Romelu Lukaku

Data de nascimento:
13/05/1993

Posição:
Atacante




Com apenas 16 anos e mais de 300 gols na carreira, Romelu Lukaku já é pretendido por gigantes como Milan, Real Madrid, Barcelona, Arsenal, Chelsea, Manchester United e Internazionale. Mas o jogador de 1.92m, por enquanto, segue na gelada Bélgica, a serviço do Anderlecht.

O adolescente já leva há tempos vida de gente grande. Abandonou os encontros com amigos nos shoppings de Bruxelas. Esqueceu as boates e as festas. Trocou a vida normal pelo confinamento no centro de treinamentos do Anderlecht. É lá que passa a maior parte do dia chutando, cabeceando e correndo.

O clube sabe que teve uma tremenda sorte em descobrir o futebol de Lukaku. E agora faz de tudo para não perdê-lo. Já avisou que vai adiar ao máximo a provável venda. Quer primeiro recuperar a hegemonia no campeonato nacional e encarar a Liga dos Campeões em 2010/11. O preço da jovem estrela, acreditam os dirigentes, vai triplicar após as exibições de gala nos gramados do continente.

Números que valem 15 milhões de euros!

Chelsea terá que esperar...

Romelu Lukaku também é garoto-propaganda. É o símbolo do “Purple Talent”, o programa do Anderlecht para turbinar as categorias de base, revelar jogadores e vende-los a peso de ouro. Lukaku foi o primeiro da safra de centenas de belgas que a cada mês batem nas portas dos alojamentos do clube.

Sempre atuou com jogadores quatro anos mais velhos. Quando tinha 12, por exemplo, corria ao lado de adolescentes de 16 devido ao porte físico diferenciado. Hoje pesa 94 quilos, mede 1,92m e calça chuteiras número 49. É canhoto, mas prefere a bola aérea, jogada em que é mortal. Lembra Didier Drogba, com quem pode, inclusive, dividir o ataque do Chelsea.

Os ingleses de Stamford Bridge prometem investir pesado na contratação. Já tentaram levá-lo antes de assinar o contrato profissional com o Anderlecht. Mas Lukaku respondeu que não. Prefere ser campeão belga e concluir os estudos de Relações Públicas antes de pensar numa eventual transferência.

Ver perfil do usuário

2 Re: Conheça o Jogador em Sab Abr 03, 2010 3:10 pm

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
E o 2º...

Shawcross: crucificado e convocado

Nome completo:
Ryan Shawcross

Data de nascimento:
04/10/1987

Posição:
Zagueiro

Clubes: Manchester United, Royal Antwerp FC (BEL) e Stoke City
Altura: 1,83m
Peso: 76kg




O zagueiro Ryan Shawcross nasceu no dia 04 de outubro de 1987, na cidade de Chester, na Inglaterra. O defensor de 22 anos começou sua carreira nas categorias de base do Manchester United, onde ficou de 2003 até 2005, e subiu no ano seguinte para a equipe principal, quando disputou pela primeira vez a Premier League.

Ainda em 2006, Shawcross se transferiu por empréstimo para o Royal Antwerp FC, clube da segunda divisão belga. O contrato era de uma temporada e em 9 de agosto do ano seguinte, o zagueiro retornou para a Inglaterra, só que para o Stoke City, em um empréstimo de seis meses.

Na janela de transferência de janeiro de 2008, o zagueiro foi vendido para o Stoke City. O novo clube de Shawcross teve que desembolsar £1 milhão (mais de R$ 3 milhões). O Manchester United ainda teria prioridade no caso de proposta pelo jogador.

Shawcross e suas marcas nos adversários

Em 2007, quando ainda estava por empréstimo no Stoke City, Shawcross numa entrada por trás de carrinho acabou lesionando gravemente Francis-Jeffers, que na época defendia o Sheffield Wednesday. O jogador contundido teve rompimento dos ligamentos do tornozelo direito.

Na temporada 2008-09 da Premier League, a partida entre Arsenal e Stoke City, disputada no dia 1º de novembro de 2008, terminou com a vitória dos visitantes por 2 a 1.

Na disputa de bola envolvendo Shawcross e Adebayor, o togolês acabou levando a pior, saiu de campo com dores no tornozelo e ficou três semanas afastado dos gramados.

O segundo "incidente" entre Adebayor e Shawcross aconteceu em dezembro de 2009, na partida entre Manchester City e Stoke City, válida pela Copa da Inglaterra. Na ocasião, o zagueiro deu um soco no atacante e acabou sendo expulso.

Já em 27 de fevereiro de 2010, na partida entre Stoke City e Arsenal, Shawcross não mediu a sua força e acabou quebrando a tíbia e a fíbula do meia Aaron Ramsey. O zagueiro foi expulso no lance.

Primeira convocação para a seleção inglesa

Após o duelo entre Stoke City e Arsenal, que contou com a lesão de Ramsey, Shawcross demonstrava abatimento. No entanto, no mesmo dia o zagueiro ficou surpreso com o chamado do técnico do English Team, Fabio Capello, para que ele integrasse a seleção inglesa no amistoso contra o Egito, disputado no dia 3 de março.

Shawcross, que tinha ficado chocado pelo que fez ao colega de trabalho terminou o dia sendo convocado pela primeira vez para o English Team, na vaga do lesionado Rio Ferdinand.

Ver perfil do usuário

3 Re: Conheça o Jogador em Qui Abr 22, 2010 2:43 pm

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
O personagem dessa vez é...

Joel Matip

Nome completo:
Joël Job Matip Matip

Data de nascimento:
08/08/1991

Posição:
Zagueiro




Para aqueles que ainda não acompanham a carreira do jovem promissor do Schalke 04, o motivo de ter aceitado defender Camarões foi muito influenciado pelo seu pai, o ex-jogador da seleção de Camarões: Jean Matip. O jovem jogador de 18 anos não tem apenas o pai boleiro, ele é irmão do zagueiro Marvin Matip e primo do veterano Joseph Desiree Job.

Joel Matip recusou-se a defender a seleção camaronesa na Copa Africana de Nações, mas resolveu aceitar o último convite no amistoso contra a Itália. Matip tem dupla nacionalidade e ainda pode defender a seleção alemã caso mude de ideia, pois tratava-se de uma partida amistosa quando esteve em campo, mas refutou qualquer possibilidade de voltar atrás em sua decisão. “Foi uma decisão muito difícil de ser tomada. No final, decidi ouvir meu coração. Sinto que tomei a decisão certa ao escolher jogar por Camarões” disse a um jornal alemão logo após o empate em 0 a 0 contra a Itália.

A juventude de Matip nunca foi um obstáculo para mostrar sua personalidade dentro de campo. Além de ter se recusado a defender a seleção alemã, ele marcou um gol logo em sua estreia pelos Azuis Reais. Gol que garantiu o empate em 1 a 1 contra o poderoso Bayern de Munique no Campeonato Alemão, sendo eleito o melhor atleta da partida.

O início de sua carreira foi bastante prematuro, logo aos três anos de idade, no SC Weitmar, e acabou sendo descoberto pelo clube de sua cidade natal em 1997: o Bochun. Depois de rodar por várias equipes, acabou sendo contratado para as categorias de base do Schalke 04 no ano 2000 e está começando a receber as oportunidades na equipe profissional.

Será que a opção de Matip em defender a seleção camaronesa foi realmente a mais sensata? A convocação definitiva de Camarões para a disputa da Copa do Mundo ainda não saiu, mas provavelmente será a sua primeira chance de provar que tomou a decisão certa.

Ver perfil do usuário

4 Re: Conheça o Jogador em Qui Abr 22, 2010 2:44 pm

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
Como estava desatualizado, mais dois personagens...


Antoine Griezmann

Nome completo:
Antoine Griezmann

Data de nascimento:
21/03/1991

Posição:
Atacante




As grandes estrelas estão nas grandes equipes, isso é fato. Desfilam pelos principais palcos e estão sempre em evidência. Diferentemente das grandes promessas. Nem todas elas estão nas principais equipes do mundo, muitas jogam em divisões inferiores, para adquirir mais experiência, sejam emprestadas pelos grandes clubes ou criadas na base de times menores.

É o caso de Antoine Griezmann. Na segunda divisão espanhola, o jovem francês vem roubando a cena. Convocado para a seleção sub-19, já desperta interesse das grandes forças, mas enquanto só há especulação, ele se destaca na Real Sociedad. Para ser ter ideia de como está no início de carreira, no site oficial do clube ainda consta o nome do jogador nas camadas jovens, não no time principal.

Com apenas 18 anos, Griezmann vem fazendo ótima temporada com a Real. Autor de cinco gols, a jovem promessa tem ajudado a equipe na tentativa de voltar à divisão de elite. Atualmente a equipe está na segunda posição, com 47 pontos, um a menos do que o primeiro colocado Hércules. Griezmann é o terceiro artilheiro do clube no Espanhol, atrás apenas de Agirretxe, com seis, e do uruguaio Carlos Bueno, companheiro de ataque, com 7 gols.

Na última partida, contra o Girona, em jogo válido pela 25º rodada, a Real perdeu. A jovem promessa começou a partida jogando ao lado de Bueno e de outra promessa, o espanhol Nsue. Tendo a confiança do treinador, Martín Lasarte, foi o único dos atacantes que não deixou o campo durante a partida.

Griezman chegou ao clube txuri-urdin com apenas 13 anos. Foi descoberto por um olheiro do clube, Eric Olhatas, quando o Montpellier, antigo clube do jogador, foi disputar um torneio amistoso em Paris. O clube francês decidiu não aproveitar o jogador e como os espanhóis gostaram da participação do atleta, o convidaram a jogar pela Real. Com destaque nas divisões inferiores, o treinador uruguaio Lasarte decidiu depositar suas fichas neste jovem, já que o clube, na divisão de acesso, estava sem dinheiro para contratar nomes mais conhecidos, com maior bagagem. O técnico do time juvenil, Meho Kodro, influenciou bastante na subida do jogador.

O francês é um jogador polivalente. Pode fazer a função de segundo atacante, jogando pelos flancos do campo, e também pode atuar como meia, armando o jogo e criando assistências. Tem habilidade e velocidade, porém é franzino. Gosta de jogar pelo lado esquerdo. O jovem marcou seu primeiro gol na quinta jornada, contra o Huesca, no final de setembro. Ocupando a vaga do colombiano Jonathan Estrada. Em sua partida de estreia como titular, o jovem marcou o gol solitário que deu a vitória ao clube.

Suas boas atuações com a equipe de San Sebastián colocaram o garoto em evidência. Alex Ferguson e Rafa Benitez seguem o atleta de perto, Bordeaux e Lyon também estão tentando repatriar o jogador, que saiu cedo da França, e aos poucos está sendo reconhecido em seu país. Com a provável subida da Real será difícil manter o atleta, mas se conseguir, o time deve ganhar um bom dinheiro com o jogador futuramente.

Griezman foi convocado pela primeira vez para a seleção sub-19, para dois amistosos contra a Ucrânia, se valorizando ainda mais, porém o clube acertou nas últimas semanas a renovação de contrato com atleta, mesmo tendo outras propostas. Bom sinal para o clube, mas não se sabe por quanto tempo.

Ver perfil do usuário

5 Re: Conheça o Jogador em Qui Abr 22, 2010 2:45 pm

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
Gedo

Nome completo:
Mohamed Nagy Ismail Afash

Data de nascimento:
03/10/1984

Posição:
Meia-Atacante

Seleção:
Jogos: 8
Gols: 6

Principais Títulos:
Copa das Nações Africanas (2010)

Principais Prêmios:
Revelação da Copa das Nações Africanas (2010)
Artilheiro da Copa das Nações Africanas (2010)




Em um mês, a vida de Mohamed Nagy Ismail Affash mudou bastante. Obviamente quem acompanha futebol não vai se recordar desse nome, mas vai se lembrar do nome Gedo durante um bom tempo.

O meia-atacante que atua pelo El-Itihad, da cidade de Alexandria, passou de coadjuvante a herói nacional na Copa Africana de Nações. Na CAN 2010, Gedo deixou de ser um jogador de banco e virou um atleta decisivo, mesmo atuando durante pouco tempo nos jogos.

O início, nos campos de Alexandria

Gedo, que ganhou este apelido pelo fato de jogar bastante ao lado de seu avô, começou a carreira em um centro comunitário (clube amador). A partir daí, Gedo começou a chamar atenção pelo bom futebol. Até que, dois anos mais tarde, fez um acordo com um pequeno time da 2ª divisão Egípcia, o Ala'ab Damanhour, da cidade de Damanhour, que fica a 70 km de Alexandria.

Não demorou muito e Gedo já estava jogando pelo El-Ittihad, maior time da cidade de Alexandria. Pelo clube, apareceu com destaque nos jogos do Campeonato Egípcio, mas não era convocado para a seleção, muito pelo fato de o Egito contar com excelentes jogadores, como Aboutrika. E foi uma lesão do ídolo egípcio que abriu espaço para a vaga de Gedo.

Sua estreia foi no final do ano passado, no dia 29 de Dezembro, contra a seleção de Malawi. Não teve gol, mas o treinador Hassan Shehata gostou de sua exibição. Depois veio o mês de janeiro e, com ele, a CAN.

Janeiro dos sonhos

Antes da CAN, o Egito ainda faria mais um jogo, contra a seleção de Mali, em Dubai. O placar foi de 1 a 0, gol de Gedo. Ele já aparecia como 12º jogador do time egípcio.

Veio, então, o torneio continental. Na estreia, contra a Nigéria, ele fechou o placar nos 3 a 1. No 2º jogo, nova participação e mais um gol: dessa vez contra Moçambique, e novamente ele foi responsável pelo gol que fechou o placar. Na 3ª rodada, Gedo não marcou contra Mali, mas ajudou nos 2 a 0, que garantiu os 100% de aproveitamento para o mata-mata.

E foi a partir das quartas de final que Gedo realmente deu as caras. Nas quartas, abriu o caminho egípcio, marcando no início da prorrogação, e eliminando os “Leões Indomáveis”.

Nas semifinais, um jogo marcante contra Argélia. Clima de revanche à parte, os egípcios atropelaram, fizeram 4 a 0, e Gedo fechou o placar.

Depois chegou o dia 31 de janeiro. O último do mês. O encanto ainda estava de pé. E lá foi Gedo pro mesmo lugar onde esteve desde o início: o banco de reservas. O adversário era Gana, em Luanda.

Durante o 2º tempo, partida truncada, ele entra e muda a história do jogo, do torneio e de sua vida. Aos 40’, Gedo fez o gol do tricampeonato e virou ídolo no Egito definitivamente. Mesmo tendo iniciado todas as partidas no banco de reservas, Gedo terminou como artilheiro da CAN.

E depois de Janeiro?

Quando terminou o mês, Gedo foi procurado por um dos dois grandes egípcios, o Zamalek. Ele não titubeou e assinou contrato com o clube. Só esqueceu que seu vínculo com o El-Ittihad vai até 2012. E desde o dia seguinte a conquista da CAN, El-Ittihad, Zamalek e jogador lutam para ver se conseguem chegar a um acordo.

Foi um janeiro dos sonhos para Gedo, mas ele deve ter cuidado, pois, no final da história, pode virar ídolo no Egito, mas corre o risco de se tornar um “mercenário” para a torcida do El-Ittihad. Time que o projetou para o futebol e na cidade em que nasceu e viveu.

Ver perfil do usuário

6 Re: Conheça o Jogador em Qui Abr 22, 2010 4:01 pm

Magneto

avatar
Hoplita
Hoplita
A maioria nem conheço, mas o primeiro o tal lukako, parece q vai ser um grande jogador. Se jogar 80% do q o Drogba joga jah vai tar muito bom.

Ver perfil do usuário

7 Re: Conheça o Jogador em Qui Abr 22, 2010 6:14 pm

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
Magneto escreveu:A maioria nem conheço, mas o primeiro o tal lukako, parece q vai ser um grande jogador. Se jogar 80% do q o Drogba joga jah vai tar muito bom.
Segundo fontes, ele tem grandes chances de reforçar a equipe do Bayern na janela de junho/julho Wink

Ver perfil do usuário

8 Re: Conheça o Jogador em Dom Abr 25, 2010 10:16 am

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
Hoje mais 2 personagens...

Otamendi

Nome completo:
Nicolás Hernán Otamendi

Data de nascimento:
12/02/1988

Posição:
Zagueiro

Jogos pela Seleção: 5

Principais títulos: Clausura (2009)

Principais prêmios: Revelação do Clausura (2009)




Maradona ainda não divulgou os 23 escolhidos para tentar dar a Copa do Mundo para a Argentina. Há várias dúvidas e outras tantas certezas. Uma delas é Nicolás Hernán Otamendi, que estará no Airbus rumo a África do Sul com a missão de buscar o tri.

Zagueiro de 22 anos do Vélez Sarsfield, Otamendi é da seleção desde maio. Foi convocado para um amistoso contra o Panamá e nunca mais saiu. Na época, Dom Dieguito assistia a seu time despencar nas eliminatórias e a luz de alerta se acendia. Sem contar o descontento com o desempenho dos considerados “medalhões”.

Com o carro andando, o treinador decidiu, então, trocar o pneu. E começou, aos poucos, a chamar jogadores que atuavam na Argentina. Otamendi foi o que mais agradou. Forte, bom marcador e rápido. Não conseguiu parar Kaká e Luís Fabiano naquela noite em Rosário, é verdade. Mas foi de extrema importância na suada e dramática classificação à Copa.

Os grandes da Europa estão atentos. É bem provável que após o Mundial o zagueiro desembarque no frio do hemisfério norte. É o que o Vélez deseja. Queria vendê-lo em janeiro e estava esperando uma proposta irrecusável que não veio. Botou a culpa em Maradona que o escalou fora de posição no amistoso contra a Catalunha, em dezembro.

Pretendido pelos ricos

Real Madrid, Atlético de Madrid, Internazionale, Juventus e Liverpool sondaram o zagueiro. E o seu destino deve mesmo ser um desses clubes. O Real o queria para substituir o lesionado Pepe. Mas é o rival de cidade que está na frente. O Atlético enviou um dirigente a Buenos Aires no fim do ano passado. Conversou com o empresário do jogador e com a cúpula do Vélez. O negócio não saiu porque os argentinos pediram muito. O cartola prometeu voltar em breve.

Enquanto isso, Otamendi é titularíssimo e homem de confiança de Ricardo Gareca, técnico do Vélez. Veste a camisa 19, joga ao lado de Sebá, ex-Corinthians, e é uma das altas apostas para levar a Libertadores para o estádio José Amalfitani, no ano em que o clube completa 100 anos.

Extremante técnico e raçudo, evita cometer faltas. Não impressiona pelo porte físico. Porém, já mostrou que sabe se comportar sob pressão, quando, por exemplo, não pode levar cartão. Tem o futebol semelhante ao do ídolo nacional Roberto Ayala, que fez história na seleção entre 1994 e 2007

Vaidoso dentro e fora de campo

Fã de moda, Otamendi admitiu recentemente que depila as pernas antes das partidas, sempre que possível vai à pedicure e torra boa parte do salário em roupas. Além disso, vai às compras a cada 15 dias e aplica creme facial com frequência.

Mas o cuidado também é visto dentro das quatro linhas. Para entrar bem em 2010, o zagueiro passou por uma cirurgia no joelho a fim de combater dores no menisco. A intervenção não era urgente, mas visando um bom centenário e um título continental, o argentino preferiu fazer a cirurgia.

A Libertadores, aliás, é o sonho do Veléz. Além de ser um grande negócio. Uma boa campanha, acredita o Vélez, vai fazer os pretendentes aumentarem as ofertas. E se não estiver vendido até a Copa, Otamendi chegará lá valendo mais de 20 milhões de dólares.

Por outro lado, um fracasso na América deixaria cicatrizes. O começo, ao menos, foi bom. Otamendi segurou Kleber, do Cruzeiro, na vitória por 2 x 0.

Com a benção de Maradona

A ascensão no clube foi tão rápida como na seleção. Otamendi debutou em 2008, aos 20 anos. Com 21, já via o banco de reservas de longe. Ajustou a defesa do Vélez e o time foi campeão do Clausura 2009 numa campanha que beirou a perfeição. Somente uma derrota. E o zagueiro foi escolhido a revelação do certame.

Enquanto o campeonato nacional se decidia, na sede da Associação de Futebol Argentino (AFA), o presidente Julio Grondona esbravejava. Exigia de Maradona bons resultados e mandava o treinador abrir o olho. A África ainda estava distante.

A AFA convidou o Panamá para um amistoso, em maio. Maradona ouviu o chefe e chamou atletas “locais”. Ganhou por 3 x 1 e se encantou por Otamendi. Saiu do jogo dizendo que o defensor estava alguns graus acima dos demais.

Por isso o levou para o restante das Eliminatórias. Otamendi era um dos zagueiros da desajeitada Argentina que apanhou do Brasil dentro do caldeirão de Rosário. Mas também era um dos que não deixaram o Uruguai pensar na última rodada, em Montevidéu. Aquela atuação, combinada com o 1 x 0 a favor, decretou o passaporte de Otamendi para a Copa, de acordo com interlocutores próximos ao técnico.

O zagueiro de um gol

Com a vaga praticamente garantida no grupo que vai para a África do Sul, a briga do zagueiro agora é para ser titular da seleção. Demichellis e Schiavi estão na frente. Mas Maradona rabisca um sistema defensivo mais jovem, tornando o setor mais poderoso. Assim, Otamendi pode ser um dos 11 que entrarão em campo contra a Nigéria, em 12 de junho, em Johhannesburgo, na estreia da seleção no torneio.

No Vélez, ganhou o apelido de Ayala. Não gosta da comparação e inclusive pediu para ser chamado apenas pelo sobrenome. Mas ficará satisfeito se fizer o que o veterano não conseguiu: erguer o troféu banhado a ouro da Fifa.

Com 1,83 m de altura, sobe pouco para o ataque. Tanto que tem apenas um gol na carreira, marcado no Apertura 2009. Ricardo Gareca gosta disso. Prefere que seu melhor zagueiro fique atrás da linha do meio-campo desarmando os adversários. É a arma secreta do time para evitar os contra-ataques mortais na Libertadores.

E Maradona segue observando. E pensando. Tem um zagueiro-promessa nas mãos. Só não vai embarcá-lo no avião rumo à África se o jogador se lesionar ou se tiver um ataque de loucura.

Ver perfil do usuário

9 Re: Conheça o Jogador em Dom Abr 25, 2010 10:17 am

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
Honda

Nome completo:
Keisuke Honda

Data de nascimento:
13/06/1986

Posição:
Meia Armador

Seleção Nacional (contando seleção Olímpica):
Jogos: 30 (18 pela seleção olímpica)
Gols: 8 (4 pela seleção olímpica)

Principais Títulos:
Campeão da Segunda Divisão Holandesa (2008/09)

Principais Prêmios:
MVP da Segunda Divisão Holandesa (2008/09)




O futebol japonês parecia que teria dias ruins após a aposentadoria de Hidetoshi Nakata e da futura aposentadoria da seleção do meia Shunsuke Nakamura, que até já retornou ao Yokohama Marinos, time que o revelou. Parecia.

Eis que apareceu uma grande revelação no meio campo, uma nova esperança de gols e de grandes jogados. Keisuke Honda já mostrou que tem estrela, ao participar dos dois gols da histórica classificação em pleno Rámon Sanchéz Pizjuán, contra o Sevilla, pela UEFA Champions League.

Honda já fez de tudo, jogou em time de ponta, em time rebaixado... uma trajetória que lembra bastante a de Oliver Tsubasa, herói da série japonesa “Super Campeões”. É óbvio que falta muito para ele jogar em um Barcelona, mas estrela ele mostrou que tem.

O início, sempre em equipes juvenis

Keisuke Honda, que nasceu na cidade de Settsu, no distrito de Osaka, começou jogando pela equipe da cidade, logo depois foi treinar no grande Gamba Osaka, onde ficou dois anos como juvenil. No ensino médio, jogou pela Seiryö High School, e chegou com sua equipe às semifinais do campeonato do distrito de Ishikawa. Começou a despertar o interesse de diversas equipes da J-League, que só poderiam contar com seu futebol a partir de 2005, quando terminaria o Ensino Médio.

O futuro promissor e a ida para o desconhecido

Ele foi contratado junto ao Nagoya Grampus em 2005, apareceu em poucas partidas em sua temporada de estreia e só ganhou real destaque na 2ªtemporada, quando fez 8 gols em 34 jogos, e apareceu bem em meio a um time somente regular.

Após a temporada de 2007, ele despertou o interesse do desconhecido VVV-Venlo, que estava contratando desesperadamente para fugir da Eerste Divisie, a Segunda Divisão holandesa. Ele até atuou de maneira regular, mas não adiantou; o time foi rebaixado.

O retorno em grande estilo e o interesse de times gigantes

Para quem não havia tido tempo de atuar pelo futebol holandês, a Segunda Divisão foi um prato cheio para Honda, que, em 37 jogos, fez 16 gols, seu recorde em uma temporada, e levou sua equipe ao título e ao retorno para a Eredvisie, a primeira divisão holandesa.

De lá pra cá, o nome de Keisuke Honda foi citado em transferências para várias equipes, desde o trio de ferro holandês (Ajax, Feyenoord e PSV) até os rivais de Liverpool (Everton e Liverpool), mas não se chegou a um acordo nesses casos, pois a quantia que o VVV-Venlo pedia – €10 milhões– não era entregue pelo clube interessado.

Moscou, aí vou eu!!


A novela seguiu até o início do ano, quando o CSKA Moscou desembolsou os €10 milhões que o time holandês pedia e levou o japonês pra Rússia. E lá já chegou com status de titular: em quatro jogos, fez dois gols, um deles histórico para o CSKA, levando um time russo de volta às quartas de final da UEFA Champions League, fato que não ocorria desde a temporada 1995/96, quando o Lokomotiv chegou a esta fase do torneio.

Resta saber se Honda conseguirá manter seu status de coringa no CSKA – e de futuro substituto de Nakamura, no Japão – no confronto contra a temível Internazionale. É aí que podemos ver se ele tem potencial para repetir os feitos do “idolatrado” Oliver Tsubasa.

Ver perfil do usuário

10 Re: Conheça o Jogador em Qui Maio 13, 2010 5:13 pm

Murilo

avatar
Hoplita
Hoplita
Personagem de hoje é...

Shelvey

Nome completo:
Jonjo Shelvey

Data de nascimento:
27/02/1992

Posição:
MeiaAtacante




Chave para um novo Liverpool

A temporada 2009/10 foi desastrosa para o endinheirado Liverpool. Caiu na Liga dos Campeões e fracassou também na Liga Europa. No campeonato inglês, conseguiu a façanha de ficar na sétima colocação, 23 pontos atrás do campeão Chelsea.

A direção diagnosticou o problema. É a falta de jogadores britânicos, entendem os poderosos de Anfield. Prometeram buscar atletas nascidos e identificados com o país, preferencialmente jovens, para tocarem o barco com Steven Gerrard e Fernando Torres.

A primeira investida foi em Londres. O meia-atacante Jonjo Shelvey, de 18 anos, do Charlton, é o novo reforço. O Liverpool venceu a concorrência de Arsenal, Chelsea e Tottenham e pretende torná-lo um atleta de ponta em pouco tempo. Por isso, o trata como se fosse um craque. Vai dar fama, badalação e pagar um salário monstruoso. Em troca, quer o que ele faça história.

De artilheiro do sub 18 à Euro 2012

O Charlton não é daqueles clubes com uma farta galeria de heróis. Pelo contrário. Está afundado na terceira divisão e carece de ídolos que marquem época. O último foi justamente Jonjo Shelvey. Em 2008, então com 16 anos, tornou-se o jogador mais jovem a atuar e a marcar um gol com a camisa do time.

Estrela ele tem. Chegou ao Charlton em 2007. Foi artilheiro nas categorias de base. Balançou 14 vezes as redes enquanto defendia a equipe sub-18 no campeonato nacional. Desempenho que o mandou direto, sem escalas, para o grupo principal. Pelas seleções sub-16 e 17 da Inglaterra, o retrospecto foi semelhante. Era, inclusive, o capitão.

Com esse cartaz, já sonha com o “English Team”. Fabio Capello o viu jogar, mas ainda não o conhece. Terá tempo suficiente até a Euro 2012, na Polônia e na Ucrânia. Por enquanto, Shelvey curte o bom momento. Phil Parkinson, o treinador que o lapidou para o espanhol Rafa Benitez, disse recentemente que trata-se da maior revelação inglesa dos últimos anos.

O Chelsea queria pagar para ver. Ofereceu quase 10 milhões de reais. O garoto, careca e tímido, recusou. Arsenal e Tottenham se assanharam e também fizeram propostas. Ouviram outro não. O Liverpool resolveu, então, entrar na parada. Silenciosamente, começou a monitorar cada lance do jogador. Sem alarde, propôs cinco milhões agora e mais uma quantia até o fim da próxima temporada.

Shelvey gostou e convenceu Richard Murray, presidente do Charlton, que relutou. Apostava que voltaria à Premier League com os gols e o talento do menino de 1,83m, destro, rápido e dono de um chute poderoso com a perna direita.

Sai a vida simples, entra o “mundo Anfield”

Mas o presidente Murray sabia que Jonjo Shelvey não cabia mais no seu clube, com quem tinha contrato até 2012. Merecia, realmente, algo maior. Tanto que antes do fim da terceirona, autorizou o meia a viajar cerca de 300 quilômetros para realizar exames médicos em Liverpool e assinar a papelada.

Acostumado a andar de metrô pelo subúrbio de Londres, terá que acostumar-se com um novo status. Em Anfield, dividirá o vestiário com quem só conhecia pela TV. Vai conviver com uma torcida nervosa, decepcionada com 2009/10. Mas enlouquecida de paixão.

Para que Shelvey não sinta a pressão, o treinador Rafa Benitez traçou um plano. Vai mandá-lo à campo aos poucos, sem pressa. Afinal, a responsabilidade pelas vitórias é daqueles mais experientes.

A contratação, no entanto, tem outros fins. A médio prazo, o Liverpool quer mudar a cara da equipe. Torná-la mais identificada com seus fãs, e com a própria instituição. Por isso, a ideia de investir em jovens britânicos. Shelvey abriu a porta para a turma que vem aí. Gerrard que se cuide.

Grato a quem o formou

Hoje, ele poderia valer três vezes mais e até mesmo estar com a passagem para a África do Sul comprada se tivesse sido revelado por um dos grandes da terra da rainha. Não foi. O Charlton o descobriu e o acolheu. Shelvey teve sempre à disposição a estrutura do Stadium Plan para cuidar de seu problema de saúde. Desde a infância sofre de alopecia, doença que causa a perda de pêlos de determinadas áreas do corpo.

Por causa do carinho recebido, demorou tanto a abandonar o pequeno Charlton. Promete voltar um dia. O Liverpool espera que seja só para uma visita.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum